Antonio Roque Citadini


O Corinthians é o supercampeão brasileiro de 1991, título conquistado contra o Flamengo, no Morumbi, por 1 x O, gol de Neto. O tira teima criado pela CBF e depois abandonado, colocava em confronto os vencedores do Nacional e da Copa do Brasil do ano anterior. Vale a pena lembrar essa conquista porque o Flamengo é um dos grandes rivais do Corinthians, dentro e também fora do campo.


No caso, nada a ver com eventuais questões comerciais e sim a disputa pela liderança da torcida brasileira. O Flamengo, durante certo tempo, foi considerado o número um. O Rio de Janeiro, Capital da República, era o principal centro de interesse do país. Ao lado da Presidência da República estavam o Congresso, tribunais superiores, as sedes das maiores autarquias econômicas, bancos oficiais e as embaixadas.


O Rio era igualmente um grande centro cultural. São Paulo, apesar de sua pujança econômica e cultural não exercia sobre os demais estados, especialmente do Norte e Nordeste, fascínio igual ao de hoje. Só na década de 70 a Bolsa de Valores de São Paulo arrebatou a liderança em volume de negócios da Bolsa do Rio, afinal vendida à Bolsa de Futuros paulista.


No futebol, os clubes do Rio ganhavam torcedores no Brasil inteiro graças às transmissões da Rádio Nacional. Nada mais natural, portanto, que o Flamengo ocupasse o primeiro lugar. Após a mudança da Capital para Brasília o Rio perdeu poder e prestígio. São Paulo, que já era potência, ocupou o vácuo. Com as transmissões diretas pela TV o futebol de São Paulo, sempre uma atração fora de suas fronteiras, ficou mais acessível aos torcedores de todo o país.


Aconteceu o inevitável: o Corinthians, líder em São Paulo, tornou-se líder nacional. Essa liderança impõe maiores deveres ao Corinthians. O principal é a defesa de um futebol realmente profissional, isto é, com regras claras e que assegure aos clubes, em seus diversos níveis técnicos, atividade durante 10 meses ao ano. É isso que os torcedores querem e têm o direito de exigir.


(Reprodução)

Equipe supercampeã brasileira, 1991


O Expresso, Capão Bonito/SP, 01/06/2002.