Antonio Roque Citadini

O primeiro título de Campeão Brasileiro do Corinthians, ode 1990, custou 19 anos de luta, muita garra, além do apoio da torcida. Sobre torcida é bom fazer um esclarecimento, para não confundir a verdadeira torcida, disposta a aplaudir e a criticar, sem preconceito, de outras, geralmente subordinadas a correntes políticas que lutam pelo poder no Clube.

A maioria dos torcedores gosta de futebol, vai ao estádio para ver o espetáculo e também incentivar o seu time. Se o adversário, naquele dia, for mais forte ou mais bafejado pela sorte? chutar uma vez e marcar? ficar á triste, reclamará deste ou daquele atleta porém jamais sairá da linha. Isto é, não ameaçará nem agredirá ninguém. Poderá até vaiar, especialmente se o time não demonstrar espírito de luta, mas não dará trabalho à polícia. Em 90 o Corinthians começou mal, com duas derrotas, para o Grêmio e o Cruzeiro.

O técnico Zé Maria caiu e Nelsinho Batista foi contratado. O elenco corintiano era pobre e tinha em Neto o seu grande craque e ídolo da torcida. Nelsinho estreou bem, com um empate em Salvador, contra o Vitória. A seguir, para alegria da torcida, um 2 x 1 contra o Palmeiras. Coube a Nelsinho lançar o garoto Dinei, de 19 anos, num jogo contra o Santos e o jovem conquistou a posição de titular e também o coração do torcedor ao fazer o gol da difícil vitória e 1x0.

Apesar da reação, a grande conquista não veio em uma caminhada tranquila. O Corinthians esteve sob ameaça de não se classificar, após derrota no Pacaembu para o Inter, de Porto Alegre, mas conseguiu se reerguer e venceu as etapas seguintes. A semifinal foi contra o Bahia, uma vitória em São Paulo e um empate em Salvador e a final, também em dois jogos,contra o São Paulo de Telê Santana.

O Corinthians venceu as duas partidas por 1x0 e Tupãzinho foi o herói da final, com o seu histórico gol. O grande herói Neto também conquistou a honra de artilheiro do Timão, com nove gols. Uma conquista que enriquece a saga corintiana.

FOTO: Gazeta Press.



O Expresso, Capão Bonito/SP, 27/04/2002.